Seja Bem-vindo, 30 de novembro de 2023

Seja Bem-vindo
30 de novembro de 2023

FEITIÇO (SUBJUGAÇÃO TELEPSÍQUICA) – Número 1

11 de junho de 2022   .   
Compartilhe

Iª parte
O artigo com esta temática por ser um pouco longo, para facilitar a compreensão do leitor o dividi em três partes, o que didaticamente torna-se mais fácil a leitura.

Na classificação dos estudos dos fenômenos, a escola de parapsicologia ligada ao Instituto Pe. Quevedo, chama os fenômenos de parapsicológico e não paranormais como em outras escolas, como se dá no Sistema Grisa. Sobre os Fenômenos de efeitos mistos (psicofísicos) já publiquei nas páginas do Site Emana & Parapsicologia e também na página do faceboock um artigo da classificação desses fenômenos pela escola de parapsicologia ligada ao Instituto Pe. Quevedo. Este artigo publicado na página do faceboock teve oito parte sequenciais.

Entre os Fenômenos de efeitos mistos (Psicofísicos) se encontra este intitulado: Feitiço (subjugação telepsíquica).

Apresentei na página do faceboock um artigo (em dez partes sequenciais) com esta abordagem feita pelo parapsicólogo Pe. Miguel Lucas, tirado do seu livro: “Acabe com as suas dúvidas – O que a parapsicologia explica”. Um dos capítulos intitulado: As influências do mal – Malefícios, despachos. Vimos uma forma de abordagem até um pouco menos críticas em relação a este tema que os demais artigos produzidos pelo próprio Pe. Quevedo. Mesmo assim, o tema trouxe polemica e manifestação contraria no grupo de WhatsApp dos parapsicólogos de BH. Por isso, como minha intenção aqui não é polemizar, com todo respeito a quem pensa diferente, não farei pelo menos por hora outra abordagem do assunto. Mesmo respeitando sim o dialogo religioso e de alguns grupos que trazem toda uma explicação vendo o lado positivo, é claro de certas expressões religiosas, muito válido sim, reconheço. Porém, não desconheço certas práticas religiosas que realmente dão margem para o estudo crítico da escola de Pe. Quevedo. Pois não precisamos ir longe não, em nossas paroquias mesmo, sempre aparece pessoas dizendo que sua vida está ruim e com problemas, porque alguém fez algum trabalho ruim para ela(s). Podemos questionar uma série de coisas neste sentido. Porém, que há realmente pessoas que sentem e reclama desse tipo de mal que “alguém fez para elas” não podemos ignorar. Esse mal, coisa ruim, mesmo que não goste de como é colocado a questão, recebe nome de “feitiço”, “trabalho”, “despacho”, “encosto”, “porcaria”, etc.

Reflita e Analise:
– Quais questionamentos você teria a esta primeira parte?

II ª parte
Portanto, mesmo não querendo polemizar e nem aprofundar o tema neste artigo, o problema do chamado feitiço, feitiçaria existem enquanto tal, e como tal deve ser analisado. Para a escola de parapsicologia de Quevedo, o mal acontece à pessoa destinada ao feitiço, normalmente quando esta é uma pessoa sugestionável, ocorrendo a ela a chamada subjugação telepsíquica. Com isso, ela mesma internalizando inconscientemente (subconscientemente) a sugestão do feitiço acaba fazendo que se cumpra o mal em si mesma. Esta energia desencadeada pelo paranormal (feiticeiro, etc.) dirigida a uma pessoa não sugestionável e com uma certa estrutura psicológica mais forte, nada acontece. Não é à toa que o parapsicólogo Pe. Quevedo (já falecido), criava polêmicas em vários programas de tv desafiando alguns médios, presentes a estes programas, levantando o seu dedo indicador para o alto e dizia para eles invocar alguma entidade, dobrando o seu dedo. Não aceitaram o desafio. E Pe. Quevedo ia mais longe, dizendo: invoque alguma entidade e me faça cair de joelhos diante de todos agora. Se conseguirem dou um prêmio de R$ 10.000,00 para quem conseguir. Nenhum deles aceitaram o desafio. O que ele sempre comprovava a sua tese dizendo que o mal acontece aqueles que acreditam cegamente e são facilmente sugestionáveis. Demonstrando não ser o seu caso. Em outras palavras, como está no dito popular: “sombração sabe para quem aparece”.

É claro que existe uma comunicação telepática entre as pessoas. Existem outros fenômenos parapsicológicos, já descrito tanto na página do faceboock como no Site Emana & Parapsicologia. Alguns Fenômenos desencadeado pela Telergia e outros, que não são somente físicos, mas, como diz Pe. Quevedo desencadeado pela faculdade espiritual do Ser Humano, já para o Sistema Grisa: o subconsciente. Porém, o feitiço é tratado pela corrente de parapsicologia ligada ao Pe. Quevedo, como subjugação telepsíquica. Outras correntes de parapsicologia, não fazem a abordagem do tema, quando fazem, veem normalmente aqueles que os desencadeiam, como um paranormal ou utilizando seu potencial mental, em desarmonia, precisando harmonizar-se.

Reflita e Analise:
– Comente: à pessoa destinada ao feitiço, normalmente quando esta é uma pessoa sugestionável, ocorrendo a ela a chamada subjugação telepsíquica.
– Comente: o mal acontece aqueles que acreditam cegamente e são facilmente sugestionáveis.
– Com certeza você gostaria de comentar outros pontos do artigo ou tem algum questionamento, que procure então fazer comentando com alguém.

IIIª parte
Quanto a este tema: Feitiço, que já publiquei, como disse no início deste trabalho, matérias sobre o mesmo na página do faceboock, possivelmente voltarei ao mesmo em outros artigos, sobre outra abordagem. Por enquanto, creio que esta abordagem, mesmo dando margem a polemica, e o tema em si gerador de polêmica, nos dá uma noção de como esta corrente de parapsicologia ligado ao Parapsicólogo Pe. Quevedo trata a questão.

Apenas uma observação, sobre as Escolas de Parapsicologia no Brasil tenho um artigo publicado no Site Emana & Parapsicologia. Nele procuro explicar bem o assunto inclusive analisando cada ponto do tema como Escolas Católicas, Espiritas e Cientifica e Independente. Aconselho quem não leu, leia!

Porém, na classificação que o Grisa fez no livro: “A cura pela Imposição das mãos”, na página 50, Ele coloca parapsicólogo, Pe. Miguel Lucas (mencionado na primeira parte) como pertencente a corrente Cientifica e Independente e não da Escola Católica. Pe. Miguel Lucas, porém, tem praticamente, quanto ao Feitiço a mesma abordagem da escola de Quevedo.

Por enquanto os Fenômenos de efeitos mistos (psicofísicos) já apresentei na página do faceboock, a Inédia, Insensibilidade e Dermografia (estigmas). Creio que o estudo desses três temas é suficiente para termos uma boa noção dos estudos que se enquadram dentro dessa classificação de fenômenos psicofísicos.

Os próximos artigos devo está apresentando os fenômenos supranormais (sobrenaturais). Esta classificação é do Instituo Pe. Quevedo de parapsicologia. Sabemos que os fenômenos paranormais do Sistema Grisa têm outra classificação e outra abordagem.

Pe. Emanuel Cordeiro Costa
Parapsicólogo Clinico
ABPSIG – Registro 409

LEIA TAMBÉM

    cat