Seja Bem-vindo, 05 de dezembro de 2020

Seja Bem-vindo
05 de dezembro de 2020

Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano faz do 26º Grito dos Excluídos um apelo a Solidariedade e Defesa da Vida…

09 de setembro de 2020   .   
Compartilhe

No dia  7 de setembro de 2020, a Diocese de Itabira- Coronel Fabriciano realizou  de forma on line, pelo canal do Youtube  a 26ª Edição do Grito dos Excluídos. Com o Tema  “Vida em Primeiro Lugar” e sob o lema “Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação!” Em meio à crise econômica e pandêmica causada pelo novo Coronavírus, Pastorais Sociais, movimentos e organizações populares acompanharam o evento e reafirmaram a luta por direitos humanos e sociais.

O evento foi mediado pela Irmã Silvia Batista, Secretária de Pastoral da Região Pastoral 1, Reflexões sobre o Grito e 6ª Semana Social Brasileira ,do  Secretariado Diocesano de Pastoral, Vicente Bueno Garcia e Vasco Lagares, Marleny Bonifácio (Pastorais Sociais),mística e animação da Região Pastoral 3, Pontuações do Vigário Episcopal Pe. Marco José de Almeida, Região Pastoral II, participação especial do Cantor e Compositor das lutas, da caminhada, Zé Vicente. Pe. Marco e Zé Vicente trouxeram o histórico do Grito , deixando claro que o Grito é um espaço de animação e profecia, aberto e plural de pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos (as) excluídos (as) que brotam do chão e encontram em sua organização suficiente sensibilidade para dar-lhe forma e visibilidade… Momento em que fizeram memória de nossos profetas, mártires, das vitimas dos Crimes ambientais, da Ganância, exploração… Pe. José Geraldo de Melo Coordenador Diocesano de Pastoral reforçou as falas de que o evento  não só questiona os padrões de independência do povo brasileiro, mas nos ajuda a refletir o Brasil que queremos,  pontuou  as orientações da CNBB para este período eleitoral,  para uma sadia consciência política …

A  abertura oficial foi feita por Dom Marco Aurélio Gubiotti, Bispo Diocesano que agradeceu a participação e empenho de todos  em defesa da vida, sua fala destacou que “O Grito deste ano diz “Vida em Primeiro lugar” e é o que buscamos e queremos exercer com nossa ação pastoral, o que precisamos neste momento, lembrando que estamos em um momento Pré- eleitoral destacando a Urgência do momento atual agravado pela Pandemia, a importância da união de todos neste momento pelos direitos dos menos favorecidos de nossa sociedade, estar alertas que numa sociedade polarizada como a nossa, não podemos cair na tentação das mensagens de ódio, de preconceito, seja ele qual for, de maneira alguma é aceitável esta postura por um Cristão, … Precisamos gritar, mas precisamos também ouvir, Silenciar para ouvir o grito de nossos irmãos, sobretudo neste tempo de Pandemia que sejamos capazes de ouvir o grito dos oprimidos, O grito tem ser apelo a Solidariedade, buscar defender os Direitos a todas as Pessoas, que todos possam ter Vida… No Dia da Independência de nosso país compreendemos que a liberdade é uma conquista…”

E realmente foi um espaço , onde os que acompanharam manifestaram seus clamores  por Justiça e dignidade, Clamores estes que reforçaram os vídeos dos Gritos regionais,  a urgência em DEFENDER a vida dos/as excluídos/as, assegurar os seus direitos, voz ,vez e lugar. Construir relações igualitárias que respeitem a diversidade de gênero, cultural, racial, religiosa e sejam esperança para juntas e juntos lutarmos por outro mundo possível…

Encerrando com incentivo a Partilha, com a Oração do Pai- Nosso, Oração que é compromisso com a fraternidade, Bênção do pão para lembrar que a Solidariedade e partilha são primordiais para que todos tenham vida e vida em abundância…

O 26 º Grito dos Excluídos reforçou o verbo Esperançar em nossa Diocese .

Ana Maria de Sena- Secretária de Pastoral -Reg II

LEIA TAMBÉM

    cat